Tuberculose

  No Brasil a tuberculose é considerada um problema de saúde pública. É uma doença infecciosa e transmissível, que afeta os pulmões e outros órgãos e/ou sistemas, causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch. Anualmente são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose. A transmissão ocorre […]

 

No Brasil a tuberculose é considerada um problema de saúde pública. É uma doença infecciosa e transmissível, que afeta os pulmões e outros órgãos e/ou sistemas, causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch. Anualmente são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose.

A transmissão ocorre por via aérea, a partir da inalação de aerossóis expelidos durante a fala, espirro ou tosse das pessoas com tuberculose ativa, que lançam no ar partículas em forma de aerossóis que contêm bacilos. Dependendo do órgão em que a bactéria se aloja a tuberculose pode ser classificada em:

Tuberculose pulmonar – Popularmente conhecida, ocorre devido a entrada do bacilo nas vias respiratórias superiores e que se aloja nos pulmões.

Tuberculose miliar – Considerada uma das formas mais graves da tuberculose, ocorre com a presença do bacilo na corrente sanguínea e que pode afetar todos os órgãos, com risco de meningite.

Tuberculose óssea – Uma das formas menos conhecida da tuberculose, ocorre devido à penetração nos ossos.

Tuberculose ganglionar – É causada pela entrada do bacilo no sistema linfático, podendo acometer os gânglios do tórax, virilha, abdômen ou, mais frequentemente, do pescoço.

Tuberculose pleural: Ocorre quando o bacilo acomete a pleura, tecido que reveste os pulmões, causando intensa dificuldade em respirar.

Os principais sintomas da tuberculose pulmonar são tosse seca e persistente com ou sem presença de sangue, emagrecimento, perda de apetite e dificuldade para respirar. Nos casos de tuberculose extrapulmonar podem aparecer sinais no local em que o bacilo está instalado. Além disso, pode haver perda de apetite, prostração, suor noturno e febre.

Para o diagnóstico da tuberculose podem ser utilizados alguns tipos de exame, como a baciloscopia, teste rápido molecular para tuberculose, cultura para micobactéria e radiografia de tórax.

O tratamento consiste no uso de medicamentos (geralmente, a combinação de Rifampicina, Isoniazida, Pirazinamida e Etambutol). O esquema deve ser orientado e prescrito pelo médico, com duração de 6 meses. Nos primeiros 15 dias o portador da doença deve ser mantido em isolamento, pois neste período ainda pode ocorrer transmissão da doença, mas após esse período a vida é normal.

Outras notícias

Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos

  Na próxima semana, no dia 05 de maio, iremos celebrar o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos. A data foi criada para alertar a população quanto os riscos à saúde causados pela automedicação. No Brasil, a venda de medicamentos sem apresentação da receita é um problema grave de saúde pública. Com a facilidade […]

Dia do Sono

  Celebrado desde 2001, o Dia Mundial do Sono possui o lema “Durma Bem, Fique Saudável”. Trata-se de uma iniciativa da Associação Mundial de Medicina do Sono, que tem como objetivo celebrar o sono e diminuir os problemas relacionados com a privação existente na sociedade. O sono é essencial para o bom funcionamento do organismo, porém […]

Dia Nacional da Imunização

  No dia 9 de junho é comemorado o Dia Nacional da Imunização, que tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da vacinação para a nossa saúde. O Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde é reconhecido internacionalmente pela sua qualidade e eficiência. Anualmente, ele disponibiliza para a população mais de 300 […]