Novembro Azul

  O mês mudou e a cor também, mas a luta contra o câncer continua. Novembro Azul é um movimento mundial que busca reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca) trata-se do segundo tipo de câncer mais comum entre os […]

 

O mês mudou e a cor também, mas a luta contra o câncer continua. Novembro Azul é um movimento mundial que busca reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca) trata-se do segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. Estima-se que serão mais de 68 mil novos casos da doença no biênio 2018 – 2019. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum.

A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen, envolve a porção inicial da uretra, por onde a urina é eliminada, e produz parte do sêmen.

O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

Existem alguns fatores de risco já sinalizados em pesquisas como a idade (uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos); histórico familiar positivo para câncer; maus hábitos alimentares (excesso de gordura corporal aumenta o risco de câncer de próstata avançado); exposição a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio), arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas.

O câncer da próstata tem evolução silenciosa em sua fase inicial. Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Pode ser detectado com a combinação de dois exames: a dosagem de PSA, através da coleta de sangue, avalia a quantidade do antígeno prostático específico; e o toque retal, que permite ao médico palpar a próstata e perceber se há nódulos e alterações.

A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios de cada um.

Outras notícias

Dia Nacional da Imunização

  No dia 9 de junho é comemorado o Dia Nacional da Imunização, que tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da vacinação para a nossa saúde. O Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde é reconhecido internacionalmente pela sua qualidade e eficiência. Anualmente, ele disponibiliza para a população mais de 300 […]

Dia Nacional de Prevenção à Obesidade

  O dia 11 de outubro é reconhecido oficialmente, de acordo com a Lei nº 11.721/ 2008, como o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade. A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, podendo estar relacionada a fatores nutricionais, fisiológicos, genéticos, psiquiátricos e psicológicos, comportamentais e ambientais. Combater e prevenir a obesidade são […]

Novembro Azul: saúde do homem

  No mês da campanha de conscientização sobre o câncer de próstata, é importante também falarmos sobre outras doenças que afetam os homens. Quando falamos em doença da próstata é muito comum pensarmos imediatamente no câncer, mas existem outras patologias que podem acometer essa glândula, como a prostatite e a hiperplasia de próstata. Não há […]