Janeiro Branco: Vamos falar sobre Saúde Mental?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos anos as doenças mentais tiveram um aumento considerável, e esse resultado é motivo de grande preocupação entre os profissionais da saúde. Pensando no mundo atual e inspirados pela campanha “Outubro Rosa”, psicólogos de Uberlândia-MG elaboraram, em 2014, a Campanha Janeiro Branco. Janeiro Branco é considerada a […]

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos anos as doenças mentais tiveram um aumento considerável, e esse resultado é motivo de grande preocupação entre os profissionais da saúde.

Pensando no mundo atual e inspirados pela campanha “Outubro Rosa”, psicólogos de Uberlândia-MG elaboraram, em 2014, a Campanha Janeiro Branco.

Janeiro Branco é considerada a maior Campanha do mundo em prol da construção de uma cultura da Saúde Mental na humanidade, com a idealização de tornar realidade um mundo mais saudável em relação a tudo o que diz respeito à subjetividade dos indivíduos.

Esta campanha é democrática, descentralizada, social, solidária, voluntária, inclusiva, humanista, multidisciplinar, colaborativa e caracterizada pela pluralidade e diversidade de temas ligados aos universos da Saúde Mental e Emocional dos seres humanos e suas instituições.

Pensada, planejada e projetada para a promoção de Saúde Emocional nas vidas de todos os indivíduos que compõe a humanidade, buscando estratégias políticas, sociais e culturais para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os campos, esferas, dimensões e espaços em que o humano se faz presente.

Precisamos falar sobre Saúde Mental e ensinar os indivíduos a pensarem sobre as condições pessoais, sociais, materiais, culturais, subjetivas e objetivas nas quais vivem. Esse assunto ainda é pouco discutido pela sociedade e ainda há muito tabu em volta do tema.

A princípio é preciso compreendermos o conceito de saúde mental de forma ampliada, como um estado de equilíbrio que proporciona bem-estar ao indivíduo e a sociedade como um todo.

O número de casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico e até agressividade e desrespeito cresce cada vez mais. Isso mostra que as pessoas precisam começar a cuidar dos aspectos mentais e emocionais de suas vidas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão é o gatilho para problemas mentais em escala mundial. No mundo, existe em média 450 milhões de pessoas com doenças mentais e comportamentais, sendo que no Brasil cerca de 5,8% da população sofre de algum tipo de depressão, o que afeta diretamente a qualidade de vida.

Entende-se que há sofrimentos que podem ser prevenidos. Dores que podem ser evitadas. Violências que podem ser impedidas, cuidadas ou reparadas. Exemplos que podem ser partilhados. Ensinamentos que podem ser difundidos em nome de povos mais saudáveis e mais bem resolvidos em termos emocionais.

Outras notícias

Dor Crônica: sintomas e prevenção

  A dor é uma experiência sensorial ou emocional desagradável, que ocorre em diferentes graus de intensidade (do desconforto leve à agonia), como resultado da estimulação do nervo em decorrência de lesão, doença ou distúrbio emocional. A dor crônica persiste durante três meses ou mais e acomete 1 a cada 5 adultos. Além disso, ela […]

Dezembro Vermelho

  Nenhum mal pode ser vencido sem a conscientização, e uma delas é quanto ao combate e à prevenção da AIDS. O “Dezembro Vermelho” surgiu em 1987, quando a Assembleia Mundial da Saúde e a Organização das Nações Unidas (ONU) definiram que o dia 1 de dezembro seria o Dia Internacional da Luta Contra a […]

Planejamento Familiar: dados e importância

  O planejamento familiar funciona através do controle do número de filhos e intervalos entre gestações. Essas ações tem como objetivo garantir o bem estar da criança e do casal, pois dessa forma é possível escolher qual o melhor momento para a chegada dos filhos e o crescimento da estrutura familiar.  Além do controle do […]