Ergonomia: novas formas de trabalho

  A ergonomia é a área que se dedica à relação entre o homem moderno e as atividades operacionais que ele executa, tendo como objetivo aumentar a eficiência organizacional e a saúde, segurança e conforto do funcionário. O princípio básico da ergonomia é ajustar o local de trabalho para uma condição mais favorável às condições […]

 

A ergonomia é a área que se dedica à relação entre o homem moderno e as atividades operacionais que ele executa, tendo como objetivo aumentar a eficiência organizacional e a saúde, segurança e conforto do funcionário.

O princípio básico da ergonomia é ajustar o local de trabalho para uma condição mais favorável às condições e limitações físicas do indivíduo. Ou seja, promover condições de trabalho que reduzam problemas físicos e psicológicos.

Ergonomia física tem o objetivo de analisar as medidas do corpo para, por fim, dimensionar os equipamentos, máquinas e ferramentas de trabalho de acordo com a anatomia humana. Neste campo da ergonomia são avaliados: a postura durante o trabalho, o manuseio dos materiais, a presença de movimentos repetitivos, a projeção dos postos de trabalho, os possíveis distúrbios musculoesqueléticos que podem surgir com a atividade, e a segurança e a saúde do trabalhador.

De acordo com a avaliação, quatro modalidades de intervenções podem ser aplicadas no ambiente de trabalho:

  • Ergonomia de correção: Modifica pontualmente elementos como a iluminação, os ruídos, a temperatura, as dimensões e posicionamento do mobiliário etc.
  • Ergonomia de concepção: Intervenção é feita diretamente no projeto do ambiente, com o intuito de promover uma melhor organização do trabalho e dos sistemas de produção. Cuida ainda do uso correto dos equipamentos e da manutenção da postura correta pelos funcionários.
  • Ergonomia de conscientização: Trata da educação sobre ergonomia para o funcionário, por meio de palestras e treinamentos, com foco na correção de hábitos posturais ou do uso de equipamentos.
  • Ergonomia participativa: tem como foco a criação de um Comitê Interno de Ergonomia (CIE), que trabalha para a conscientização e viabilização de projetos.

Existe também a ergonomia cognitiva, que avalia os processos mentais utilizados pelo indivíduo na execução das suas atividades e estuda como eles afetam suas interações com outros elementos do sistema. Nessa área são avaliados: raciocínio, resposta motora, percepção e memória

Com a forte presença da tecnologia em nossa rotina, a ergonomia deixou de se limitar à relação entre o homem e o trabalho, englobando também a interação das pessoas com os elementos que são parte da sua vida cotidiana.

Implementar a ergonomia no trabalho traz uma série de vantagens para os colaboradores e para a empresa.

  • Melhora a saúde e qualidade de vida dos funcionários;
  • Aumenta a produtividade da equipe;
  • Evita o afastamento de funcionários por lesão.

Outras notícias

Janeiro Branco: Ações em saúde mental

  Assim como a saúde física, a saúde mental é fundamental para uma vida saudável. O Janeiro Branco promove a conscientização da saúde mental e combate o adoecimento emocional dos indivíduos. A campanha faz um convite para que, nesse início de ano, as pessoas pensem a respeito de suas escolhas e como elas impactam na […]

Dia Mundial do Doador de Sangue

  A doação de sangue é uma ação generosa e totalmente voluntária que pode salvar vidas, pois o sangue é insubstituível. Anualmente, no dia 14 de junho, celebramos o Dia Mundial do Doador de Sangue. Essa data tem o objetivo de homenagear as pessoas que realizam este gesto de amor ao próximo, possibilitando também o […]

Dia Mundial da Saúde

  O Dia Mundial da Saúde é celebrado em 7 de abril. Esta data comemorativa foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1948 com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação da saúde para ter uma melhor qualidade de vida. Saúde é definida pela OMS como “o estado de […]