Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

  No dia 26 de abril, comemoramos o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão. Trata-se de uma doença crônica, caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Como consequência, o coração realiza esforço maior do que o normal para fazer com que o sangue seja distribuído corretamente no corpo. Segundo o Ministério […]

 

No dia 26 de abril, comemoramos o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão.

Trata-se de uma doença crônica, caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Como consequência, o coração realiza esforço maior do que o normal para fazer com que o sangue seja distribuído corretamente no corpo.

Segundo o Ministério da Saúde, atinge 22,7% dos brasileiros adultos. A prevalência da hipertensão cresce à medida que a população envelhece.

A hipertensão arterial é o principal fator de risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O indivíduo hipertenso possui maior risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral, infarto, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.  De acordo com a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) a cada ano, ocorrem 1,6 milhões de mortes causadas por doenças cardiovasculares na região das Américas.

Há vários fatores que influenciam no desenvolvimento de hipertensão arterial, porém podemos elencar o histórico familiar (cerca de 90% dos casos são herdados dos pais), e hábitos de vida como consumo de bebidas alcoólicas, obesidade, estresse, elevado consumo de sal, níveis altos de colesterol, tabagismo e sedentarismo.

Além desses fatores, sabemos que a incidência de hipertensão é maior na raça negra, mulheres, diabéticos e aumenta com a idade.

Para obter o diagnóstico da doença é necessário a aferição da pressão regularmente, sendo geralmente realizado exames específicos interpretados pelo médico para fechar o diagnóstico. Assim, um resultado isolado numa única aferição da pressão não define a existência da patologia.

A hipertensão arterial não possui cura, mas pode ser controlada com medicação e bons hábitos. Apenas o médico pode determinar o tratamento adequado para cada paciente.

Prevenir é a chave!

Tenha bons hábitos alimentares, dietas à base de legumes, frutas e verduras;

Pratique exercícios físicos regularmente;

Não fume;

Evite ingerir bebidas alcoólicas;

Não abuse do sal;

Evite o estresse;

Controle suas taxas glicêmicas.

Outras notícias

Terapia Ocupacional

  Terapia Ocupacional é a área da saúde responsável por promover bem-estar, tratamento e reabilitação de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos ou de doenças adquiridas.  A sociedade moderna possui uma gama de problemas que são reflexo da rotina de estudo, trabalho e falta de […]

Cuidados com o verão

  Para aproveitarmos as férias de verão da melhor forma, precisamos ficar atentos a alguns cuidados com a nossa saúde que, muitas vezes, passam despercebidos com a chegada das altas temperaturas. Confira: Alimentação A alimentação mais adequada para o verão é composta por alimentos leves e ricos em água. Nesta época do ano, o calor […]

Cuidados com a saúde bucal

  Uma boa higiene bucal é fundamental para manter seus dentes e gengivas em ordem. Os benefícios de manter os dentes saudáveis vão além de uma boa aparência: eles também auxiliam na fala e na mastigação correta dos alimentos. Os cuidados diários preventivos, como uma boa escovação e o uso do fio dental, ajudam a […]